ACESG

Blog Corporativo

Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro

O que é o COMPERJ ?

O Comperj – Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro – será construído numa área de 45 milhões de metros quadrados localizada no município de Itaboraí, com investimentos previstos em torno de US$ 8,38 bilhões. A produção de resinas termoplásticas e combustíveis consolidará o Rio de Janeiro como grande concentrador de oportunidades de negócios no setor, estimulará a instalação de indústrias de bens de consumo que têm nos produtos petroquímicos suas matérias-primas básicas e irá gerar cerca de 212 mil empregos diretos, indiretos e efeito renda, em âmbito nacional. Com início de operação previsto para 2012, o Comperj tem como principal objetivo aumentar a produção nacional de produtos petroquímicos, com o processamento de cerca de 150 mil barris/dia de óleo pesado nacional.

Mais Desenvolvimento e mais empregos

Por sua dimensão, o Comperj transformará o perfil socioeconômico da região de influência do empreendimento – que inclui os municípios de Cachoeiras de Macacu, Casimiro de Abreu, Guapimirim, Itaboraí, Magé, Maricá, Niterói, Nova Friburgo, Rio Bonito, Rio de Janeiro, São Gonçalo, Saquarema, Silva Jardim, Tanguá e Teresópolis – e consolidará o Rio de Janeiro como grande concentrador de oportunidades de negócios no setor de petroquímicos. Sua produção estimulará a instalação, em municípios da área de influência do empreendimento, de indústrias de bens de consumo que têm nos produtos petroquímicos suas matérias-primas básicas.

Plano de Relacionamento do Comperj

Além do Programa de Comunicação e Responsabilidade Social que comporá o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e o Relatório de Impacto Ambiental (Rima), a Petrobras, baseada em suas políticas e diretrizes de responsabilidade socioambiental, elaborou um Plano de Relacionamento do Comperj que prevê ações para o desenvolvimento sustentável local e a prática do diálogo permanente.

Com base no Projeto De Olho no Ambiente, que busca articular Agendas 21 Locais, o cronograma do Plano de Relacionamento prevê o início das oficinas socioparticipativas setoriais em agosto de 2007; a elaboração dos Planos Locais de Desenvolvimento Sustentável (PLDS) até novembro de 2007; e a publicação do documento final consolidado das Agendas 21 de todos os municípios até julho de 2008.

As Ações de Relacionamento também incluem capacitação profissional e empresarial por intermédio dos Centros de Integração do Comperj, que serão instalados em cada município da área de influência do empreendimento. Além disso, será desenvolvida uma Rede de Aprendizagem, com espaços para arquivamento de documentação, debates, seminários e um portal de relacionamento na internet.

Centro de Integração do Comperj

Com o intuito de maximizar a participação da mão-de-obra local na implementação do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro, a Petrobras desenvolveu o Centro de Integração do Comperj que realizará a qualificação e capacitação de cerca de 30 mil profissionais nos 11 municípios situados na área de influência do empreendimento (Itaboraí, São Gonçalo, Cachoeiras de Macacu, Casimiro de Abreu, Guapimirim, Niterói, Maricá, Magé, Rio Bonito, Silva Jardim e Tanguá).

Serão oferecidos 60 tipos de cursos gratuitos divididos em 5 ciclos anuais. Desse total, 82% serão em nível básico, 17% em nível técnico e 1% em nível superior. O ingresso será feito por processo seletivo.

O 1° Ciclo de Qualificação Profissional do Centro de Integração do Comperj teve início em maio de 2007, oferecendo cursos na área de construção civil. Atualmente, 1.580 alunos já foram qualificados e outros mil estão em sala de aula. Os cursos deste Ciclo estão sendo ministrados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

Um novo ciclo iniciou em abril deste ano, destinado à qualificação de Operadores de Grandes Equipamentos, utilizados na etapa de terraplenagem do Comperj. As aulas iniciaram em julho, nas instalações do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat) em São Gonçalo, instituição responsável pela capacitação dos profissionais, e no terreno do Comperj, em Itaboraí, onde ocorre a parte prática.

O público-alvo, o conteúdo programático e o cronograma das aulas fazem parte do Plano de Qualificação Profissional, atualizado periodicamente para assegurar que o Centro de Integração do Comperj esteja alinhado com as necessidades regionais.

Os profissionais capacitados pelo Centro de Integração farão parte de um banco de dados de candidatos a empregos no Comperj e nas empresas que serão atraídas para a região. A idéia é fazer do Centro de Integração um grande articulador local, capaz de contribuir para o desenvolvimento social e industrial na área de abrangência do Comperj.

Embora os cursos sejam gratuitos, é necessário, para participar da seleção, pagar uma taxa de R$ 18. As inscrições podem ser feitas pela internet, no site www.cesgranrio.org.br, da Fundação Cesgranrio – organizadora da seleção – ou nas agências credenciadas dos Correios dos municípios que fazem parte do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento da Região Leste Fluminense (Conleste) – Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Maricá, Rio Bonito, Cachoeiras de Macacu, Casimiro de Abreu, Guapimirim, Magé, Silva Jardim e Tanguá.

As 375 oportunidades estão distribuídas em nove categorias profissionais (operador de trator, operador de pá carregadeira, motorista de caminhão, operador de escavadeira, operador de trator, operador de trator de pneus e grade de discos, operador de motoniveladora, operador de rolo compactador e motorista de caminhão irrigadeira)

Capacitação de mão-de-obra

Inserido no Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural – Prominp, o Centro de Integração do Comperj tem como objetivo qualificar e capacitar a mão-de-obra local para atuar na implantação do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro.

Cerca de 30 mil profissionais serão qualificados em mais de 60 tipos de cursos gratuitos, divididos em cinco ciclos anuais. O ingresso será feito por processo seletivo. O 1° Ciclo de Qualificação Profissional do Centro de Integração do Comperj começou em maio do ano passado, oferecendo cursos na área de construção civil.

Até o momento, 480 alunos foram qualificados e outros mil estão em sala de aula.
O público-alvo, o conteúdo programático e o cronograma das aulas fazem parte do Plano de Qualificação Profissional, a ser atualizado periodicamente para assegurar que o Centro de Integração do Comperj esteja alinhado com as necessidades regionais.

Os profissionais capacitados pelo Centro de Integração farão parte de um banco de dados de candidatos a empregos no Comperj e nas empresas que serão atraídas para a região. Mais de 30 profissionais qualificados pelo Centro de Integração já foram contratados pelas empresas responsáveis pelas obras. A idéia é fazer do Centro de Integração um grande articulador local, capaz de contribuir para o desenvolvimento social e industrial na área de abrangência do Comperj.

 

–>Agenda 21

As Agendas 21 Locais são planos de ação elaborados por meio do planejamento socioparticipativo, envolvendo representantes dos diversos setores da sociedade para definição das questões prioritárias ao desenvolvimento sustentável local, bem como a formação de parcerias e compromissos de curto, médio e longo prazos para solucionar os problemas apresentados. Na área de influência do Comperj, as Agendas 21 Locais terão amplitude municipal e regional. O objetivo é atingir um acordo baseado em políticas setoriais e projetos locais. O trabalho junto às comunidades é feito em parceria com organizações não-governamentais de perfil socioambiental e experiência de campo.

Para mais informações sobre Agenda 21 – Comperj, acesse a página: www.agenda21comperj.com.br

%d bloggers like this: